How to Teach Bitcoin to Kids and Grandparents
Tutorials

Explique o bitcoin como se eu tivesse cinco anos: como fazer seus filhos e avós darem atenção ao bitcoin

Muitos millennials já ouviram falar do bitcoin e podem até ter algumas moedas, mas isso muda muito quando saímos da faixa etária de 20 a 50 anos. Seus filhos podem ser muito novos para saber algo de bitcoin, e seus avós podem confiar demais em bancos e na moeda corrente para adotar o “dinheiro da internet”. Não se preocupe. Vamos desvendar essa tecnologia inovadora juntos e aprender como explicar o bitcoin de um modo um pouco mais interessante.

Comecemos pelo básico: o que são o bitcoin e a tecnologia de blockchain?

Quando pesquisamos as definições do bitcoin e da tecnologia de blockchain, encontramos a explicação padrão de que “o bitcoin é uma moeda digital descentralizada sem a autoridade de um banco central ou administrador único, e que pode ser enviada de usuário a usuário na rede peer-to-peer de bitcoin sem a necessidade de intermediários. Um blockchain é uma lista crescente de registros que são chamados blocos e se vinculam com o uso de criptografia. Cada bloco contém um hash criptográfico do bloco anterior, uma identificação de tempo e dados de transação”.

Tudo bem, mas isso é meio complicado para adultos e crianças.

Vamos jogar um jogo 🎲

Em vez disso, podemos explicar a tecnologia de uma forma mais clara e divertida: André, Bruno, Carla e Débora planejavam jogar Banco Imobiliário na casa de Carla. Mas quando os primos de Carla a visitaram no fim de semana anterior, eles perderam todas as notas de dinheiro do jogo. Assim, o grupo concordou que cada um anotaria a movimentação de dinheiro em um pedaço de papel.

Quando terminaram de jogar, o registro deles estava assim:

André Bruno
  • Começou com $50
  • Pagou $10 a Bruno –> $40
  • Pagou a Carla –> $20 

Saldo total: $20

  • Começou com $50
  • Recebeu $10 de André –> $60
  • Pagou $30 a Débora –> $30
  • Recebeu $30 de Carla –> $60

Saldo total: $60

Carla Débora
  • Começou com $50
  • Recebeu $40 de Bruno –> $90
  • Recebeu $20 de André –> $110
  • Pagou $30 a Bruno –> $80

Saldo total: $80

  • Começou com $50
  • Recebeu $30 de Bruno –> $80
  • Pagou $40 a Carla –> $40

Saldo total: $40

O grupo comparava suas anotações a cada 15 minutos para confirmar que todos estavam registrando o mesmo e que não tinham deixado de anotar nenhum pagamento. Isso é muito importante, já que os jogadores precisam ter certeza de que o jogo não é afetado quando algum deles trapaceia e adultera os números a seu favor.

Veja o exemplo de um registro impreciso (preste atenção nos saldos totais de Bruno e Carla):

André Bruno
  • Começou com $50
  • Pagou $10 a Bruno –> $40
  • Pagou $20 a Carla –> $20

Saldo total: $20

  • Começou com $50
  • Recebeu $10 de André –> $60
  • Pagou $30 a Débora –> $30
  • Recebeu $300 de Carla –> $330

Saldo total: $330

Carla Débora
  • Começou com $50
  • Recebeu $40 de Bruno –> $90
  • Recebeu $20 de André –> $110
  • Pagou $300 a Bruno –> $190 

Saldo total: -$190

  • Começou com $50
  • Recebeu $40 de Bruno –> $90
  • Recebeu $20 de André –> $110
  • Pagou $300 a Bruno –> $190

Saldo total: -$190

Em lugar de “$30” do primeiro exemplo, Bruno disse que Carla lhe deu “$300”, o que faria dele imediatamente o grande vencedor e Carla, a falida do jogo. É por isso mesmo que o grupo precisa verificar a cada 15 minutos para ter a certeza de que os registros de todos são idênticos.

👉 Essa partida de Banco Imobiliário faz você se lembrar do blockchain de alguma forma? Sim, o jogo se parece com o blockchain de várias maneiras:

  • Os registros de pagamento representam blocos de informação.
  • Os registros em papel representam uma rede de computadores que partilham dos mesmos registros de transação.
  • As verificações a cada 15 minutos são uma analogia das confirmações e do hash criptográfico do bloco anterior.
  • André, Bruno, Carla e Débora representam a natureza peer-to-peer da criptomoeda. Não há o envolvimento de nenhum banco ou autoridade central.

Mas o dinheiro tem significados diferentes para a geração baby boom.

Para eles e seus pais, o dinheiro foi conquistado com muito esforço, e nada é mais gratificante que ter as cédulas nas mãos. Práticas pelo mundo afora já mostraram que as gerações mais velhas tendem a preferir o dinheiro físico a outras formas intangíveis.

Mas tem uma coisa que permanece valiosa e muito cobiçada geração após geração: o ouro. O bitcoin pode ser um conceito abstrato demais. Mas e o ouro? Todos sabemos que ele é uma reserva de valor.

E se disséssemos a nossos avós que eles podem agora usar ouro para comprar bitcoin? E se disséssemos que essa criptomoeda está se tornando cada vez mais importante em comparação com o ouro, que representa provavelmente a forma mais inquestionável de valor? Talvez eles fiquem um pouco mais interessados e queiram escutar o que você tem a dizer.

Próximo: por que as pessoas usam bitcoin?

O bitcoin é usado para os mais diversos fins. Enquanto pessoas de países desenvolvidos podem usar o bitcoin como forma de investimento, pessoas de mercados em desenvolvimento podem comprar a moeda para proteger seu patrimônio da inflação elevada ou para enviar recursos a familiares em sua terra natal.

Mas vamos colocar isso em termos simples.

Digamos que uma menina de 10 anos chamada Alice queria vender um livro que não lia mais. Como conhecia um site de comércio eletrônico, ela enviou uma foto do livro e definiu um preço. Felizmente, ela conseguiu vender o livro bem rápido pelo preço do anúncio, mas ficou desanimada ao ver que o site cobrava uma taxa de 10% de todos os vendedores. E se disséssemos a Alice que o blockchain é essa tecnologia mágica em que ela pode vender diretamente a seu comprador sem pagar taxa a nenhum intermediário? Será que ela ficaria interessada?

Saiba que você não está sozinho nessa. Veja como três mães com conta na Paxful tentaram explicar o bitcoin a seus filhos.

Como alternativa, você pode dizer aos seus filhos ou a iniciantes no assunto que a criptomoeda permite enviar dinheiro aos seus pais que estão aposentados e vivem no Brasil (considerando que você mora hoje em outro país). Já não é preciso que o seu dinheiro passe pelas pesadas portas dos bancos nem seja corroído por altas taxas de processamento. Em vez de dias ou até semanas, os seus pais receberão o dinheiro em questão de minutos.

O bitcoin vai durar muito tempo?

Todos sabemos que o bitcoin já tem mostrado para o mundo há 11 anos como as criptomoedas estão mudando o panorama financeiro global. Mercados em desenvolvimento como Nigéria, Colômbia, Índia e Venezuela são alguns dos países com os negociantes mais ativos na Paxful, e esses países tendem a continuar mostrando ao restante do mundo o que o bitcoin é capaz de fazer.

Em diferentes partes do mundo, o bitcoin vem se tornando uma moeda cada vez mais aceita em lojas convencionais e restaurantes, e o crescente número de caixas eletrônicos de bitcoin por todo o planeta é outro sinal promissor de que a criptomoeda está abalando as estruturas das moedas tradicionais.

O bitcoin veio para ficar. Vamos adotá-lo e informar outras pessoas sobre essa tecnologia.

Como você tem explicado o bitcoin a pessoas de outra geração? Conte nos comentários a seguir.

Cara Lam

Before winding up in NYC, Cara spent slices of her life in Hong Kong, Sydney, California, and Japan. She loves to chat with the humans of bitcoin and craft stories about them (you’re probably reading one right now). Outside of work, she blogs about her journey between continents and tells her diary little secrets every night before she goes to bed.

More Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *