Liberdade financeira é um dos valores mais importantes para titulares de criptomoedas. Mas muita gente pensa que “regulamentação” é um fantasma que atormenta sua liberdade. Na verdade, as regulamentações de criptomoedas estão sendo implementadas para reduzir os riscos e aumentar sua adoção no longo prazo.

Os adotantes iniciais tendem a fugir de interferências governamentais achando que têm bons motivos para isso. Depois de 11 anos de existência, as criptomoedas continuam amadurecendo, e estamos começando a ver como as regulamentações podem na verdade ajudar a atingir o objetivo dos ativos digitais no longo prazo.

Como governos podem afetar os preços de criptomoedas

Para proteger seus cidadãos de possíveis golpes ou atividades ilegais, os governos podem tomar algumas medidas:

  • Regular o preço de ativos como moedas convencionais. Com isso, são limitadas as ações de compra e venda dos usuários.
  • Criar dificuldades para criptomoedas específicas adicionando constantemente regulamentações para elas. Dessa forma, os governos podem controlar o entusiasmo exagerado das pessoas criando efeitos de onda no preço de uma criptomoeda.
  • Impor controles sobre criptomoedas e limitar seu acesso. Com isso, esses ativos se tornam escassos.

Ainda que as autoridades reguladoras possam tomar essas medidas para afetar os preços, isso nem sempre funciona como gostariam. Como as criptomoedas não são vinculadas a nenhum país específico, pode haver muita coordenação entre economias para desestimulá-las. O interesse variável nas criptomoedas em diferentes países pode complicar as coisas ainda mais.

O aspecto psicológico

O mercado de criptomoedas é considerado frequentemente um “terreno selvagem”, e por uma boa razão. A natureza e as estruturas de poder descentralizadas das criptomoedas podem provocar um grande efeito psicológico sobre os investidores.

Muitos investidores consideram regulamentações de criptomoedas táticas que evitam o crescimento exagerado, o que gera movimentações massivas de parte dos investidores quando novas regras são anunciadas. Em reação ao anúncio de regulamentações, os investidores podem correr para comprar ou vender criptomoedas, o que cria uma enorme volatilidade nos preços.

Por exemplo, em 2018, a Coreia do Sul considerou seriamente proibir as criptomoedas ou, pelo menos, impor rígidos controle sobre seu mercado. Quando a notícia se espalhou, os preços da maioria das criptomoedas despencaram. O preço do bitcoin caiu mais de 15%, e outras criptomoedas como ethereum, litecoin e ripple sofreram perdas de dois dígitos, e tudo em poucas horas.

Mas os efeitos nem sempre precisam ser negativos. Nesse caso, quando o governo sul-coreano decidiu adotar uma abordagem mais positiva, surgiu um ambiente promissor nos mercados de criptomoedas.

Antes do ocorrido na Coreia do Sul, países que haviam adotado criptomoedas como o Japão ajudaram a levar o bitcoin a altas históricas em seu momento.

Um exemplo mais recente é a Índia. Quando o país retirou sua proibição de criptomoedas em março de 2020, podemos atribuir a rápida conversão de rupia (INR) a bitcoin (BTC) às regulamentações do bitcoin impostas pelo país.

Paxful INR Trade Volume

Volume em rupias indianas (INR) na Paxful.com
Equivalente em dólares americanos (USD)
Fonte: UsefulTulips.org

Contudo, de acordo com notícias recentes, o governo pode implementar outra proibição. Essa incerteza também pode ser um fator que está aumentando os preços e volumes de negociação na Índia.

BTC to INR

Como regulamentações podem ajudar as criptomoedas no longo prazo

Como mostrado nesses exemplos, regulamentações de criptomoedas podem gerar altas e baixas nos preços, e saber qual desses rumos elas tomarão pode ser bastante vantajoso. Nosso instinto tende a considerar regulamentações um obstáculo para o que as criptomoedas representam: um sistema de dinheiro peer-to-peer descentralizado. Mas também poderíamos dizer que as mesmas regulamentações podem ajudar esses ativos digitais a florescerem.

A pior parte do mercado de criptomoedas atual pode ser a incerteza regulatória. Veja isso com os olhos de um novo negociante. Imagine não saber como suas moedas serão tributadas ou até mesmo se elas são legítimas. Nesse caso, a incerteza pode fazer com que você se assuste e evite negociar completamente. Como escapar disso? Um caminho poderia ser a implementação de regulamentações de criptomoedas.

À medida que as autoridades reguladoras esclarecem sua visão sobre as criptomoedas, obtém-se um nível particular de certeza, o que reduz o medo de usar ou investir em ativos digitais. Além de eliminar incertezas, seguem algumas maneiras como as criptomoedas poderiam se beneficiar com regulamentações no longo prazo.

A transição de algo puramente especulativo para um ativo de uso

A falta de regulamentação limita as possibilidades de uso de muitas criptomoedas. Em geral, suas aplicações são mais teóricas que práticas atualmente.

Ao determinarem os parâmetros em que elas podem operar (juntamente com suas regulamentações), os projetos de criptomoedas podem começar a oferecer excelentes soluções de negócios para problemas existentes, e tudo sem que haja uma reação negativa por parte dos reguladores.

A titularidade dos ativos pode ser mais segura

Se forem suficientemente claras, as regulamentações podem criar uma camada de controle para todos os custodiantes e titulares de criptomoedas. Essa camada de controle pode permitir que plataformas de troca e mercados recusem, congelem ou até mesmo revertam transações suspeitas.

Um nebuloso futuro promissor no longo prazo

Regulamentações podem gerar muitos outros benefícios para o espaço de criptomoedas além desses que mencionamos. Mas apesar do grau de atenção que as autoridades reguladoras colocam sobre os mercados de criptomoedas, ainda há muito debate sobre como regulá-los adequadamente.

Afinal, mesmo com cerca de 11 anos de vida, as criptomoedas ainda estão em sua infância. As autoridades reguladoras estão apenas começando a refletir como restringir as práticas mais perigosas nesse espaço. Elas tiveram alguns contratempos, mas estão certamente nesse caminho.

Usemos o episódio sul-coreano de 2018 para medir como regulamentações afetam o espaço de criptomoedas. Mesmo com exemplos mais recentes como o preço do bitcoin em INR na Índia, notamos que pode haver uma correlação direta entre os dois.

No entanto, neste período de incertezas regulatórias, tudo que podemos fazer é ficar atentos a regulamentações que podem ou não surgir. Regulamentações podem gerar muitos benefícios nesse espaço, mas precisamos pensar no curto prazo por enquanto. Como sempre, precisamos viver um dia de cada vez e nos manter cautelosos. Afinal, quem sabe o que vai acontecer amanhã?

Isenção de responsabilidade: o conteúdo deste artigo não deve ser interpretado como aconselhamento jurídico, financeiro, de investimento ou de qualquer outra natureza.